domingo, 1 de setembro de 2013

Percy Jackson e o Mar de Monstros e a história em si


Percy Jackson é uma criação do escritor Rick Riordan ao qual disse que a saga do filho meio-sangue de Poseidon (Percy Jackson) superaria a história de Harry Potter da aclamada escritora J. K. Howling.
Após tentar ler o primeiro livro da série de Rick Riordan e assistir os 2 filmes já lançados no cinema, minha opinião é "Vai sonhando, cara!". Desculpa para aqueles que curtem os livros e a história, mas não existe a menor chance dessa série superar Harry Potter.
No primeiro livro "Percy Jackson e o ladrão de Raios", o cara... digo escritor... escreve como uma criança de 10 anos. A desculpa dele para isso foi de que estava escrevendo para um público infantil....ok...vamos voltar um pouco no tempo.


Os irmãos Grimms escreveram diversos contos INFANTIS lá nos anos de 1786 - 1859. Mesmo os contos sendo para crianças, não escreviam como crianças de 10 anos de idade. Inclusive um dia faremos um review sobre os contos dos Irmãos Grimm, ao qual inspiraram Monty Oum na criação da série RWBY que estamos legendando! 
Mas voltando para Percy Jackson. O primeiro livro tem uma escrita bem abaixo do nível de Harry Potter, que também foi feito para um público infantil. Quanto ao filme inspirado nesse primeiro livro, posso dizer que dá para o gasto. Meio sessão da tarde da Globo, mas não podemos criticar muito, já que filme sempre é pior do que os livros. Vide os filmes (em especial o penúltimo) de Harry Potter. 

História do primeiro filme/livro: Percy Jackson é o filho do Deus Poseidon com uma humana (que novidade...), o único filho do Poseidon meio-sangue. Ele não sabe desse fato até começar a ser atacado por criaturas mágicas e ser salvo pelo seu amigo meio-bode/ sátiro. Que inclusive é o único ator bom do filme e é bem engraçado. Continuando...
Enquanto descobre que é um semi-deus...digo...meio-sangue, afinal de contas é Percy Jackson e não Hércules. Um raio é roubado de Zeus e isso está ameaçando a segurança da humanidade. 
Sim, Zeus perde seu próprio raio. Como? Bom... melhor não contar porque é spoiler demais. Mas foi de uma maneira estúpida. E acredite não digo isso apenas porque Zeus é O DEUS, mas digo isso também pelo fato de QUEM roubou o tal do raio.
Vale constar que quem rouba o raio de Zeus fica com parte dos poderes dele.


História do segundo filme: Todos os meio-sangue vivem em um tipo de acampamento onde são treinados e protegidos das criaturas mágicas que querem destruí-los. Nesse acampamento os meio-sangues aprendem a usar seus poderes, têm aulas e só podem sair de lá nas férias (Hogwards? É você?). E o mais recomendável é de que não saiam antes das férias, pois um Ciclope pode querer arrancar a cabeça de um deles.
O tal do acampamento é protegido por uma barreira criada por uma árvore que foi feita de uma garota que morreu protegendo os amigos. A tal garota se chamava Thalia e era filha meio-sangue de Zeus. Após morrer protegendo os amigos de um Ciclope, Zeus transformou a própria filha em uma árvore criando a barreira e evitando que outros meio-sangues tivessem o mesmo destino da menina.
História vai, história vem e o Percy descobre que existe uma profecia (É você Harry?) que diz que Chronos, o titã, está para retornar e que apenas um meio-sangue filho dos 3 Deuses filhos de Chronos (Zeus, Poseidon e Hades) pode derrotá-lo. E adivinha quem é o único meio-sangue filho de um desses Deuses? Claro, o Percy Jackson. A profecia também diz que o escolhido meio-sangue salvará o Olimpo ou o destruirá.
Melhor parar aqui, antes que tenha spoiler demais. Mas é basicamente isso.

História com filhos de Deuses com humanos, que treinam em uma academia para lutar com criaturas mágicas e são vítimas das profecias do oráculo. Uma coisa meio Hércules + Harry Potter.

Criativo? Nem um pouco! Supera as histórias de J. K. Howling? De forma alguma! Vale a pena ler? Sei lá...desisti no primeiro livro, talvez tente de novo um dia, quem sabe. Vale a pena ver o filme? Se você não tiver nada para fazer e quiser ver alguns efeitos especiais com crianças que não sabem atuar, até que vale o seu tempo. Mas não espere que mude sua vida, pois não mudará!

Isso foi um review com críticas pessoais. Discorda? Tá com raiva? Gostou? Comenta aí.

Lembrando que estamos criticando porque VIMOS o filme. E vale comentar que um de nós dormiu um terço dele, não citarei nomes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário